Dura missão

Jogar contra o Manchester City do técnico Pep Guardiola é uma missão ingrata. O ex-Flamengo, Matheus França, teve esta oportunidade na temporada passa, em duelo da 17ª rodada da Premier League.

O jogador brasileiro, que defende o Crystal Palace, não conseguiu derrotar o poderoso time azul de Manchester, atuais tetracampeões do Campeonato Inglês, mas adquiriu boas histórias para contar.

Matheus França merece mais chances no Crystal Palace? Dê seu palpite!

Matheus França merece mais chances no Crystal Palace? Dê seu palpite!

0 PESSOAS JÁ VOTARAM

O meia-atacante participou do “Charla Podcast” e relatou os confrontos com os Citizens. O atleta contribuiu para o empate em 2 a 2 no primeiro turno, no Etihad Stadium, e viu sua equipe ser superada por 4 a 2 no segundo jogo, em casa.

Ficou babando

Matheus França começou o jogo no banco de reservas, mas foi acionado logo no primeiro tempo. O jogador revelou que ficou admirado com a qualidade que os jogadores dos Citizens têm para jogar futebol.

“Os caras são muito calmos e muito rápidos ao mesmo tempo. Você acha que eles estão calmos, daqui a pouco vai ver e estão dentro do gol já. Muito rápido. O primeiro jogo foi na casa deles. Eu fiquei desligado, só babando nos caras. Ainda demos sorte, que estavam Haaland e De Bruyne machucados. Mas ainda entram outros melhores, do mesmo nível”, disse.

O brasileiro também ficou admirado com o técnico Pep Guardiola e confessou que um dia sonha em ser treinado pelo espanhol. E por fim, recordou de ter partido para cima do experiente Kyle Walker.

“Eu já entro e vou para cima do Walker. Pô, mano… o cara marcou Vinicius Junior bem para caramba, eu que vou passar dele? Mas na hora do jogo falei “vou passar, vou dentro”. Cheguei no jogo. Manchester City? Vou dentro! Entrei no jogo, fui para dentro do Walker, dei um tapa nele, ele não viu nada. Não achou! (…) Aí passei dele, quem estava? Rodri. Se passa do Rodri, quem estaria? Rúben Dias”, concluiu.

O que dizem os fanáticos?