Messi na Premier League?

Um novo livro sobre o renomado técnico Pep Guardiola, intitulado “God Save Pep” e escrito pelo jornalista catalão Martí Perarnau, revela um capítulo fascinante da história do futebol: o momento em que Lionel Messi se ofereceu para deixar o Barcelona e se juntar ao Manchester City em 2020.

Segundo a obra, em agosto de 2020, quando Messi estava prestes a deixar o Barcelona, ele entrou em contato com Guardiola expressando seu desejo de jogar no Manchester City e trabalhar novamente sob o comando do treinador.

Messi deveria ter ido para o Manchester City?

Messi deveria ter ido para o Manchester City?

0 PESSOAS JÁ VOTARAM

Após demonstrar interesse, uma reunião ocorreu na casa de Guardiola, na qual Messi compartilhou com o técnico os problemas enfrentados com a diretoria do Barçelona. Abaixo há parte do dialogo entre o treinador e Messi:

Guardiola: “Em Manchester treinamos muito duro…”

Messi: “Eu vou treinar muito, não estou preocupado.”

Guardiola: “Continuo fazendo longas conversas táticas. Talvez isso te irrite…”

Messi: “Eu aguento. Vou aguentar tudo que você fizer.”

Guardiola: “Leo, nós crescemos. Talvez a gente já não consiga se suportar um ao outro.”

Messi: “Pep, eu só quero acabar com isso.”

Negociação não andou

Apesar da oferta tentadora, Messi, ao final das contas, optou por assinar com o Paris Saint-Germain, onde permaneceu por duas temporadas antes de se transferir para o Inter Miami, nos Estados Unidos.

Pep Guardiola, por sua vez, continuou à frente do Manchester City e já deu indícios de que planeja prolongar sua estadia no clube inglês por mais algumas temporadas.

O episódio destaca a complexidade das decisões no mundo do futebol e a intensa relação entre Messi e Guardiola, evidenciando como os rumos da carreira de um jogador podem ser moldados por circunstâncias específicas e decisões cruciais.

O livro promete oferecer aos fãs uma visão única dos bastidores desse momento intrigante na história do futebol mundial e mais alguns relatos sobre a brilhante carreira de Pep Guardiola.

O que dizem os Fanáticos?