Longe dos granados

O Flamengo anunciou nesta terça-feira que Gabigol passou por um procedimento regenerativo para tratar uma lesão no tendão do adutor direito.

O camisa 10 ficará fora da partida crucial contra o São Paulo, marcada para quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no Morumbi, válida pela última rodada do Brasileirão.

Gabigol deveria deixar o Flamengo?

Gabigol deveria deixar o Flamengo?

0 PESSOAS JÁ VOTARAM

O Gerente de Saúde e Alto Rendimento do Flamengo, Márcio Tannure, havia antecipado, há um mês, a necessidade desse procedimento ao final da temporada.

Tannure explicou que Gabigol sofria de entesopatia, uma lesão de sobrecarga nos adutores, já diagnosticada anteriormente. A intervenção de medicina regenerativa, com uso de ortobiológicos, foi realizada para acelerar a recuperação.

Tratamento para se recuperar

“O Gabriel tem entesopatia. É uma lesão de sobrecarga nos adutores. Não é de hoje. Já tínhamos diagnosticado e feito uma previsão de tratamento no fim do ano com pequena intervenção de medicina regenerativa, com uso de ortobiológicos. Vínhamos controlando a lesão, em alguns momentos sente mais dor, em outros momentos está assintomático. Diante de tudo isso, faltando seis jogos, a gente optou por tratá-lo e fazer o procedimento no fim do ano. Se até o fim do ano a dor tive incapacitante… No momento não está. Se isso aumentar de maneira que tenhamos de parar, vamos parar para tratar”. disse o chefe do DM no dia 09 de novembro.

A decisão de realizar o procedimento no fim do ano foi tomada considerando a condição do jogador, que vinha controlando a lesão, mas eventualmente sentia mais dor. Com a aproximação do final da temporada, optou-se por tratar e realizar o procedimento.

Gabigol não participou dos últimos jogos do Flamengo devido a essa lesão. Desde a chegada do técnico Tite, o atacante foi relacionado para nove das 11 partidas e atuou em sete, mas não foi titular desde a final da Copa do Brasil contra o São Paulo, quando Jorge Sampaoli ainda era o técnico.

Encerrando a temporada com 56 jogos, Gabigol acumulou 28 vitórias, 12 empates e 16 derrotas. O atacante permaneceu em campo por 3.843 minutos, marcando 20 gols e fornecendo quatro assistências ao longo do ano. O Flamengo sentirá a ausência do artilheiro na importante última rodada do Brasileirão.

O que dizem os Fanáticos