Futebol brasileiro

O apresentador Neto, conhecido por sua franqueza, levantou uma reflexão no programa “Os Donos da Bola” desta sexta-feira (23) sobre a presença de craques no futebol brasileiro.

Segundo o ídolo do Corinthians, está se tornando cada vez mais raro encontrar jogadores com habilidades excepcionais, capazes de serem considerados verdadeiros magistrais pela técnica e qualidade diferenciada.

Você concorda com a lista de Neto?

Você concorda com a lista de Neto?

0 PESSOAS JÁ VOTARAM

“Hoje no futebol brasileiro, quantos craques nós temos? Vamos lá. No Palmeiras, quem é craque?”, questionou Neto, antes de iniciar sua análise.

“Veiga. E é craque no nível de hoje. No meu tempo, ele não jogaria. Dudu, craque. No Flamengo, Gabigol e Gerson. No São Paulo, quem é craque? O Lucas pra mim não é, mas eu respeito”, afirmou o ex-jogador.

Faltando craques

Ele continuou sua lista, apontando para a escassez de craques em outros clubes: “No Santos, Cruzeiro, não tem ninguém. No Atlético-MG, Hulk e Paulinho. O Everton Ribeiro, no Bahia”, disse.

Com dificuldades de listar nomes de jogadores de linha, Neto argumentou que atualmente os goleiros vem se destacando mais do que os atletas do setor ofensivo.

A gente tem mais goleiros com possibilidade de ser craque do que caras que jogam na frente. Olha como a gente está pobre de jogador. Então, cada um que entenda quem é craque. Hoje o futebol é coletivo”, concluiu Neto.

Essa reflexão de Neto destaca a preocupação com a falta de jogadores verdadeiramente excepcionais no futebol brasileiro atual e ressalta a importância do trabalho em equipe em um cenário em que a individualidade parece estar em declínio.

O que os Fanáticos estão falando?