Romário fala sobre Neymar

O ícone do futebol brasileiro, Romário, expressou otimismo sobre o futuro de Neymar, que está fora de ação devido a uma nova lesão, sem uma previsão concreta de retorno aos gramados.

Entrevista de Romario

Em entrevista à Placar, o Baixinho projetou uma possível reviravolta na carreira do camisa 10 da Seleção Brasileira, vislumbrando inclusive a chance de um retorno do jogador ao Brasil.

Neymar está entre os 10 melhores do mundo na atualidade?

Neymar está entre os 10 melhores do mundo na atualidade?

0 PESSOAS JÁ VOTARAM

Para Romário, a questão financeira não será mais um obstáculo para Neymar, e ele acredita que quando o jogador perceber que pode ser mais feliz atuando no Brasil, poderá voltar a vestir a camisa de clubes brasileiros, como o Santos ou outro time de sua preferência.

“É muito difícil falar dos outros. Eu não tenho nenhum tipo de convivência com o Neymar, gosto dele e a gente se fala… tenho falado muito com o pai dele. Eu acredito que a parte financeira não vai mais pesar em nada daqui pra frente. Quando ele entender que vai ser mais feliz no Brasil vai voltar pro Santos ou outro time que goste.”, disse.

Copa do Mundo

O Baixinho destacou que Neymar terá tempo de se recuperar e se preparar antes da próxima edição da Copa do Mundo, que está a três anos de distância.

Romário, tetracampeão mundial, considera que Neymar, em plena forma, está entre os 10 melhores jogadores do mundo e é capaz de fazer uma diferença significativa em campo pela seleção brasileira.

“Lesão é f… porque tem que recuperar 100%. Ele vai ter tempo para recuperar porque a Copa é daqui três anos. Eu acredito que a performance dele, recuperado 100%, a lesão não vai fazer diferença. Ele tem tudo para ajudar o Brasil. Mas isso é só na prática com o Neymar atuando. Continua sendo, em forma, um dos 10 melhores jogadores do mundo. É o único jogador que consegue fazer a real diferença no futebol brasileiro.”, completou.

Romário também refletiu sobre sua própria trajetória na Seleção e expressou descontentamento por não ter participado de mais Copas do Mundo e Olimpíadas. Ele atribuiu isso a situações injustas envolvendo os treinadores Zagallo, Luxemburgo e Felipão, destacando a falta de diálogo e acordo na época.

O que dizem os fanáticos