City e Premier League tem primeiro embate judicial

A primeira audiência do processo que o Manchester City abriu contra a Premier League foi realizada na segunda-feira (10). O julgamento terá duração de duas semanas. A denúncia diz respeito às normas de Transação com Partes Associadas (TPA).


O desejo do Manchester City é derrubar uma regra que proíbe que empresas ligadas aos donos de clubes patrocinem esse mesmo clube. Podendo assim inflar as receitas e assim poder gastar mais.

Quem tem razão?

Quem tem razão?

0 PESSOAS JÁ VOTARAM


Essa norma foi estabelecida em dezembro de 2021, depois que sauditas compraram o Newcastle. O motivo é claro: a Premier League faz vistas grossas para mais um país se tornando dono de um tradicional clube inglês.


Como contrapartida, a Premier League resolveu criar uma regra para tentar não perder o controle de vez. Para quem sabe, pelo menos para diminuir as muitas críticas que recebeu por aprovar a aquisição de mais um fundo do exterior.


Na já tradicional entrevista anual, o presidente do clube Khaldoon Al Mubarak afirmou que a Premier League espera um pouco mais de sensibilidade e uma postura mais equilibrada para definir as regras da própria competição.


Este é apenas o primeiro round da briga entre Manchester City e Premier League. O clube é acusado pela liga por 115 violações de quebra das regras financeiras, e ao que tudo indica, esse julgamento deve começar até o final do ano.


Em caso de condenação, muitas penas podem acontecer ao Manchester City. Desde uma multa bem salgada, a quem sabe rebaixamentos e até exclusão da Liga. Mas o resultado final desta questão não deve sair até o fim de 2024.

O QUE DIZEM OS FANÁTICOS