Augusto Melo cita ameaças na Arena Barueri

O presidente do Corinthians, Augusto Melo, relata ameaças sofridas pela diretoria do Alvinegro Paulista no clássico contra o Palmeiras, na Arena Barueri. Ele falou tudo isso durante o Quebrada FC.

O programa transmitido no Podpah nesta segunda-feira (19) recebeu o mandatário corinthiano, que abriu o jogo sobre uma das polêmicas ocorridas no Derby.

Corinthians tem que ser punido pelo que aconteceu na Arena Barueri?

Corinthians tem que ser punido pelo que aconteceu na Arena Barueri?

0 PESSOAS JÁ VOTARAM

“A gente ficou com medo da situação, sofremos uma pressão enorme, fomos ameaçados, tanto que tivemos que sair antes. O pessoal queria agredir toda nossa diretoria, só porque vibramos com o gol, não teve nada demais”, iniciou.

“Não quebrou conosco. Saímos antes, estava tudo intacto, queríamos saber como estilhaçou. Estilhaçou porque eles estavam batendo no vidro, nos ameaçavam”, acrescentou Augusto Melo.

Augusto Melo cita em “falta de respeito”

Augusto Melo acredita que faltou respeito da diretoria do Palmeiras, além dos torcedores do Alviverde, e que a alta cúpula do Timão era para ter sido melhor recebida na Arena.

“Foi uma falta de respeito enorme. Quando vão jogar na nossa Arena eles têm toda estrutura, respaldo, segurança. Não fomos nós que quebramos, foi o contrário”, sinaliza Augusto no Corinthians.

“No jogo todo fomos ameaçados, bateram no vidro. A gente deveria ter um controle maior nisso, especialmente para a nossa segurança, para a segurança das pessoas. Foi um absurdo”, finalizou o presidente do Corinthians.

Torcedores do Palmeiras atingidos por estilhaços prometeram fazer boletim de ocorrência contra Rubão, dirigente do clube de Itaquera, que aparece nas imagens próximo ao vidro o golpeando.

O QUE DIZEM OS FANÁTICOS